fbpx
Musculação é remédio: entenda o porquê

Você já ouviu falar que musculação é remédio? Provavelmente, não. Já deve ter ouvido que é útil para aumentar a massa muscular, para emagrecer ou simplesmente ter mais saúde – assim, de maneira vaga, sem enumerar com clareza os reais benefícios.

E se eu contasse para você que fazer musculação ajuda no sistema cardiovascular, no controle do diabetes e até na constituição óssea saudável?

Para saber mais sobre como musculação é remédio, leia este artigo até o final.

Musculação é remédio para o coração

Engana-se quem pensa que apenas exercícios aeróbicos trazem benefícios para o coração. Um estudo coordenado por pesquisadores da Universidade St. George, em Granada, mostrou que exercícios de força podem ser benéficos da mesma forma ou até mais, dependendo da situação de cada pessoa.

Mais de 4 mil pessoas participaram do estudo, entre os anos de 2005 e 2006. Ao considerar fatores de risco para doenças cardiovasculares, as faixas etárias e sexo e dividi-los assim em grupos, a equipe concluiu que qualquer tipo de exercício reduz entre 30% e 70% a probabilidade de uma doença cardiovascular.

Porém, foi nos grupos de jovens que preferiam exercícios de resistência que os melhores resultados apareceram.

Além da melhora do sistema cardiovascular em geral, a pressão sanguínea em repouso é reduzida e os níveis de HDL (colesterol de lipoproteína de alta densidade, famoso “colesterol bom”) são aumentados.

Leia também: 7 dicas para analisar seu treino de força

Musculação para controle de diabetes tipo 2

O diabetes tipo 2 é o mais comum entre os diabéticos, correspondendo a 95% dos diagnósticos de diabetes em todo o mundo. Os portadores da doença normalmente contam com produção de insulina regular, porém, a ação dessa insulina é prejudicada devido a uma resistência do próprio organismo.

A fórmula para controlar o diabetes tipo 2 envolve alimentação adequada, medicamentos e exercícios. Embora muitos acreditem que os exercícios aeróbicos sejam os mais indicados, muitas pessoas com essa doença podem contar com restrições.

Pacientes de diabetes tipo 2 e que também estão com problemas paralelos como obesidade, osteoartrite e outras doenças relacionadas podem encontrar dificuldades em manter uma rotina de exercícios aeróbicos.

Assim, a musculação surge como uma excelente alternativa para o controle do diabetes tipo 2. É recomendável realizar sessões de exercício resistido e progressivo (RT), onde a pessoa faz exercícios breves e tem sua carga aumentada conforme o passar do tempo.

Ainda que não aconteça o ganho de massa muscular, os níveis de açúcar no sangue se ajustam e a insulina recupera sua ação, diminuindo a resistência.

Prevenção de doenças ósseas

A musculação é remédio para os ossos. Em especial as mulheres após a menopausa deveriam considerar a inclusão de exercícios de força na sua rotina.

Os baixos níveis de estrogênio enfraquecem os ossos, o que pode ocasionar em osteopenia e fraturas de estresse. Nesse perfil de mulher, a questão das fraturas é preocupante, inclusive tornando-se caso de saúde pública.

O treinamento de musculação pode ajudar a manter e melhorar a densidade mineral óssea e a força física. Os aumentos dessa densidade podem chegar em até 3% a mais em quem opta pela musculação do que aqueles que não praticam nenhuma atividade física.

Espero que este artigo tenha esclarecido a você por que a musculação é remédio.

Até a próxima!

Dr. Márcio Tannure

Dr. Márcio Tannure

Referência na Medicina do Esporte, Márcio Tannure é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e Membro da Sociedade de Artroscopia e Traumatologia do Esporte. Faz parte da equipe médica do Flamengo há mais de 15 anos e Médico Oficial da UFC desde 2011.