Dieta cetogênica: você sabe o que é?

Se o termo dieta cetogênica é novidade ou nunca foi bem compreendido por você, aproveite este artigo.

Falar em dieta cetogênica pode até parecer que se trata de mais uma dessas dietas da moda. Mas, não é bem assim. Esse estilo alimentar existe desde a década de 1920 e tornou-se popular na década de 1970. Na época, um produtor americano usou a dieta cetogênica para controlar a epilepsia do filho e obteve sucesso: das cinco convulsões diárias, o rapaz passou a não ter nenhuma.

Você possivelmente conhece a proposta da dieta cetogênica: menos carboidrato e menos fome. Mas, será que é saudável? Pode ser útil para a minha rotina alimentar? É um estilo de vida ou adoto apenas durante um tempo? Vou explicar com detalhes para que entenda.

Dieta cetogênica em detalhes

Muitos imaginam que a grande fonte de energia do organismo são as gorduras. Infelizmente, não é verdade. A maioria de nós conta com os carboidratos como principal fonte de energia porque é um dos componentes mais abundantes da nossa alimentação.

Uma explicação rápida para a dieta cetogênica é cortar todos os tipos de carboidratos ingeridos. Se o seu metabolismo não tem acesso ao carboidrato, será obrigado a captar energia das gorduras já existentes. Ao deixar de consumir carboidratos, o corpo inicia o processo de cetose, no qual utiliza a gordura do corpo como fonte primária de energia.

Por isso, você vai eliminar apenas os carboidratos da alimentação. Caso deixe de consumir gorduras, o seu metabolismo vai entender que com a escassez de gorduras o melhor é armazená-las em vez de consumi-las para manter as atividades do organismo. Por isso, as gorduras de boa qualidade devem ser mantidas.

Sem os carboidratos, encerram os picos de insulina que inibem o hormônio do crescimento e também acaba o armazenamento de gordura localizada. Todos esses efeitos da dieta cetogênica favorecem o emagrecimento e o crescimento muscular.

Leia também: Uso de suplementos para saúde e emagrecimento

Como fazer a dieta cetogênica?

Eu recomendo, em primeiro lugar, a consulta com um profissional da saúde. Este costuma ser um estilo alimentar adotado não apenas para emagrecer ou ganhar massa muscular, mas principalmente por quem deseja uma vida mais saudável e com bem-estar.

O organismo leva cerca de três dias para entrar ou sair do estado de cetose, que é a ausência de carboidrato. Durante esse tempo de adaptação, é comum sentir dor de cabeça ou algum mal estar. Afinal, seu corpo está acostumado a retirar energia dos carboidratos e vai pedir por mais deles.

Normalmente, você vai consumir muito mais proteína, gordura e fibra do que estava acostumado. O consumo de carboidrato deve ser mínimo, sem ultrapassar as 50 gramas diárias. Esse carboidrato precisa vir de fontes boas, como frutas ou cereais integrais. Os carboidratos tradicionais, como bolos, pães e sorvetes devem ficar longe da sua rotina alimentar, principalmente se o objetivo é perder peso.

A dieta cetogênica é rica em ovos, carnes bovinas, suínas, peixes, legumes e verduras selecionados, oleaginosas como amêndoas e castanhas e gorduras de boa qualidade como óleo de coco e manteiga. Frutas como abacate e banana também são essenciais.

A energia retirada desse processo de cetose é muito mais saudável que a energia advinda dos carboidratos. Vale a pena experimentar, desde que a mudança seja realizada com orientação médica e/ou nutricional.

Espero que meu artigo tenha ajudado você a entender o que é dieta cetogênica.

Até a próxima!

Dr. Márcio Tannure

Dr. Márcio Tannure

Referência na Medicina do Esporte, Márcio Tannure é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e Membro da Sociedade de Artroscopia e Traumatologia do Esporte. Faz parte da equipe médica do Flamengo há mais de 15 anos e Médico Oficial da UFC desde 2011.