Dor depois da musculação: o que é normal?

Será que todo treino deve estar atrelado à dor para efeito positivo?

Um pouco de dor é normal para quem está iniciando as atividades físicas e, também, para quem já está imerso em uma rotina de treinos. Porém há alguns detalhes para observar, que você vai ler em seguida:

Qual é o quadro normal de dor no treino?

A dor comum da musculação ocorre pelo motivo da dilatação das fibras musculares, porque são responsáveis pelo ganho de massa magra e desenvolvimento de músculos.

Pelo esforço realizado no treino, as fibras musculares se rompem e são liberadas substâncias no organismo, como o ácido láctico. Também ocorre o aumento de enzimas plasmáticas secundárias.

O acúmulo dessas substâncias geram as dores musculares.

Nesse caso, não há com o que se preocupar. Esse incômodo é normal de ocorrer de 24h a 72h após o exercício e a sensação varia de pessoa para pessoa.

Para minimizar essa dor, você pode simplesmente fazer compressas de gelo. O gelo auxilia na contração muscular e dos vasos, impedindo ou diminuindo a liberação das substâncias mencionadas anteriormente.

O ideal é manter a compressa por 20 minutos e retirar do local. É possível repetir o processo durante duas horas.

Dores insistentes

Quando as dores ultrapassam o tempo normal, é possível que o gelo não forneça resultados. Isso ocorre pois o processo inflamatório já está instalado no corpo.

Nesse caso, é preciso inverter a situação e aplicar calor no local dolorido. Caso não seja suficiente, pode ser algo mais forte que uma microlesão normal. Não hesite em procurar um médico antes do próximo treino.

Quando dar um tempo para o treino

Você pode estar treinando e a dor surgir. Esse é o momento de parar, devido ao fato de que a insistência pode resultar em uma lesão mais grave.

A dor que parece insignificante no início, pode desenvolver distensão muscular e até mesmo estiramento ou ruptura muscular.

Caso você sinta algo agudo ou incapacitante, também pode ser alerta de algo mais grave e um sinal de que é preciso ir ao médico.

Excesso é inimigo da perfeição

Enquanto você treinar de maneira exacerbada e sem prestar atenção na execução correta do exercício, terá como resultado excesso de liberação das substâncias que citei anteriormente.

Como resultado, elas se espalharão pelo organismo. Provavelmente você terá febre ou alteração de cor na urina.

Essas enzimas liberadas podem atacar alguns órgãos: em primeiro lugar os rins, por esse motivo a urina pode ficar mais escura ou avermelhada.

Lembre-se: cada corpo responde de maneira individual aos treinos. Não se compare com outros na academia, respeite seus limites.

Treine de maneira saudável para que o resultado seja obtido sem a necessidade de um intervalo por conta de uma lesão irresponsável.

Até a próxima!

Dr. Márcio Tannure

Referência na Medicina do Esporte, Márcio Tannure é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e Membro da Sociedade de Artroscopia e Traumatologia do Esporte. Faz parte da equipe médica do Flamengo há mais de 15 anos e Médico Oficial da UFC desde 2011.