Musculação ou exercício funcional: qual o melhor?

Se você já teve dúvidas entre musculação ou exercício funcional, continue até o final deste artigo. Muitas pessoas perguntam sobre o assunto, porém, não existe como classificar um como melhor e outro como pior.

Ainda assim, é interessante conhecer as especificidades de cada um deles. Afinal, cada exercício pode ser recomendado para um objetivo específico.

Lembre-se que não existe exercício ruim. O que é ruim, de fato, é ficar parado. Portanto, independente da atividade física escolhida, certamente é uma vantagem em relação a um estilo de vida sedentário.

Musculação ou exercício funcional: diferenças

O exercício funcional é assim chamado devido ao seu objetivo de corrigir uma disfunção, a fim de corrigir erros. Enquanto isso, os exercícios de musculação são caracterizados pelo movimento isolado do músculo, visando a hipertrofia.

Assim, a musculação é excelente para quem procura fazer exercícios com o menor risco possível de sofrer lesões. Isso porque o músculo é trabalhado em aparelhos, ou seja, o corpo não costuma ficar no ar. Ao exercitar peitoral, por exemplo, o glúteo está inerte.

O exercício funcional, por sua vez, trabalha diferentes agrupamentos musculares em conjunto. O foco desse tipo de atividade está mais no movimento que no músculo. Existe uma frase da qual gosto muito:

Quem está preocupado com o músculo esquece do movimento. Mas, quem foca no movimento nunca deixa o músculo de lado.

É por isso que, como médico de esporte, sou um entusiasta do exercício funcional. Um atleta deve sempre estar atento aos seus movimentos. Assim, para quem deseja melhorar seu desempenho como atleta, aumentar a resistência física, corrigir disfunções e evitar lesões, eu costumo indicar o exercício funcional.

Além disso, faz pouco sentido para um atleta exercitar os músculos isolados quando durante a sua prática – seja futebol, vôlei, natação – ele vai usar todos os grupos musculares.

Então, a musculação não faz bem?

Quero deixar claro que não sou contra a musculação. Para quem deseja ganhar massa muscular com mais eficiência e por questões mais estéticas que funcionais, é um excelente exercício.

A musculação também pode ser remédio conforme já expliquei neste artigo. Ótima modalidade para quem quer evitar problemas cardiovasculares, doenças ósseas e até uma grande aliada de quem convive com diabetes tipo 2.

Reflita sobre as suas prioridades e converse com um educador físico antes de definir o tipo de treino que é melhor para você.

Espero que este artigo tenha ajudado a entender que musculação ou treino funcional não competem entre si, apenas tem objetivos diferentes.

Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do Youtube.

Até a próxima!

Dr. Márcio Tannure

Dr. Márcio Tannure

Referência na Medicina do Esporte, Márcio Tannure é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e Membro da Sociedade de Artroscopia e Traumatologia do Esporte. Faz parte da equipe médica do Flamengo há mais de 15 anos e Médico Oficial da UFC desde 2011.