Panturrilha é considerada nosso segundo coração

Pouca gente sabe, mas a panturrilha é considerada nosso segundo coração. O sistema circulatório é bastante complexo, envolvendo veias que percorrem todo o corpo e também as artérias.

As veias e válvulas localizadas na região da panturrilha são algumas das mais importantes para empurrar o sangue desoxigenado de volta para coração e pulmões, num processo de “caminho de volta”.

Esse retorno do sangue da parte inferior para a superior não costuma ser simples. Uma força intensa precisa vencer a gravidade para subir uma distância de 1,20m. Por isso, a região da panturrilha é tão importante.

Para entender mais sobre por que a panturrilha é considerada nosso segundo coração, continue o artigo até o final.

Constituição da panturrilha

As estruturas da panturrilha são firmes e chamadas de aponeuroses. O movimento de pressão que o ato de caminhar imprime faz que aumente a pressão na cavidade, o que auxilia a empurrar o sangue para cima.

Essa pressão é importante para que o sangue caminhe aos membros superiores, aos pulmões, ao coração e até ao cérebro, mas não é só isso. Esse movimento auxilia na limpeza do sangue, portanto, caminhar é fundamental para manter nosso sistema circulatório saudável.

Leia também: Saiba a importância da preparação física para esportes

E quando a panturrilha não tem força suficiente?

Nesse caso, a pessoa apresenta o principal problema de quem tem a panturrilha enfraquecida, a insuficiência venosa. Responsável pelo aparecimento das varizes, essa doença indica que as valvas nas veias não tem a capacidade necessária para que o sangue percorra seu trajeto, ocasionando em seu acúmulo nas pernas.

Entre as principais causas para a doença, estão o sedentarismo e a obesidade, já que o impulso do caminhar que favorece a circulação não é estimulado.

Outros sintomas, além das varizes, são as dores nas pernas, sensação de queimação nos pés e cansaço nos membros inferiores durante a tarde.

Essa sensação é tão incômoda que, mesmo durante os dias frios, os pés ficam de fora da coberta, ou mesmo parecem aumentar de tamanho ao longo do dia devido ao inchaço.

A prevenção para a insuficiência venosa envolve prática de caminhada com frequência de três vezes na semana por uma hora. Assim, a panturrilha fica fortalecida e o sistema circulatório trabalha melhor. Outra estratégia é manter as pernas levantadas ao fim do dia pelo tempo mínimo de 15 minutos a fim de promover a irrigação das veias pelo sangue.

Espero que este artigo tenha ajudado você a entender por que a panturrilha é considerada nosso segundo coração.

Até a próxima!

Dr. Márcio Tannure

Dr. Márcio Tannure

Referência na Medicina do Esporte, Márcio Tannure é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e Membro da Sociedade de Artroscopia e Traumatologia do Esporte. Faz parte da equipe médica do Flamengo há mais de 15 anos e Médico Oficial da UFC desde 2011.