Como é feita a preparação física de um lutador?

A preparação física é uma parte invisível da luta que diz tudo sobre a performance e o êxito nos combates.

Como as lutas são acíclicas e também um pouco imprevisíveis, dependendo de uma série de fatores, a preparação física deve ser planejada. Há muitos fatores que devem ser considerados para que o desempenho do atleta esteja no auge no momento certo.

Cada luta precisa de uma preparação específica

Como cada luta possui aspectos característicos, há preparações que também são específicas. Podemos pensar nisso com o exemplo do boxe. Há aspectos do treino que são necessários para essa luta que não seriam para o  judô.

Por esse motivo, antes de começar uma preparação física é necessário pensar nas prioridades da luta e o que deve ser trabalhado no corpo. Assim você estará criando um treino que será funcional para a sua situação.

Essa é, provavelmente, a parte mais importante da preparação. Isso porque serão escolhidas as prioridades do seu treino de acordo com o objetivo da luta escolhida.

Exercícios anaeróbicos x aeróbicos

Para um melhor desempenho nas lutas, é essencial que você adquira uma boa base de resistência. Como grande parte das lutas necessita a predominância da potência, é interessante que o foco esteja nos treinos de resistência anaeróbica.

Lembre que músculos treinados sob condições anaeróbias desenvolvem melhor performance.  Consequentemente, o atleta terá melhor desempenho nas atividades de curta duração e alta intensidade, como as lutas.

Isso não significa que não sejam importantes os exercícios aeróbicos, pois também oferecem benefícios. O fato é que é preciso dosar e direcionar seus treinos para os objetivos.

Exercícios amplos

Prefira exercícios que não trabalhem em apenas um grupo de músculos. Ao invés de fazer, por exemplo, um exercício monoarticular como cadeira extensora, prefira exercícios que estimulem diversos grupos musculares.

Por esse motivo que diversos treinos como crossfit estão em alta para pessoas que buscam alto desempenho.

Periodicidade é fundamental

O acompanhamento de um bom especialista é essencial para atingir bons desempenhos e, sobretudo, não gerar lesões. Há sequências de treinos que devem ser feitas nas fases específicas.

Por esse motivo é importante que haja uma boa base de treinos para, aos poucos, outras modalidades sejam inseridas.

Integração entre treino físico e técnico

Hoje já é estimulado que se una os treinos específicos da luta e os treinos de força. Mesclar exercícios combinados é interessante para fixar a técnica da luta com a intensidade da preparação física.

Não esqueça de descansar

Cuidado com o overtraining! Não passe longos períodos treinando sem descansar, assim o corpo não responderá bem aos treinos e como consequência você terá uma situação de extremo estresse.

Lembre que descanso também é treino! O corpo necessita de recuperação para, assim, sintetizar o exercício feito.

Outra dica para treinos é sempre cuidar da alimentação e dos processos metabólicos. Escrevi sobre isso neste artigo.

 

É relevante saber que cada treino e pessoa são incomparáveis. Por esse motivo, antes de treinar busque ajuda profissional para não separar a saúde do esporte. Até a próxima!

Márcio Tannure.

Dr. Márcio Tannure

Referência na Medicina do Esporte, Márcio Tannure é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e Membro da Sociedade de Artroscopia e Traumatologia do Esporte. Faz parte da equipe médica do Flamengo há mais de 15 anos e Médico Oficial da UFC desde 2011.