Tratamentos para a Distensão Muscular

Os tratamentos para a distensão muscular são fundamentais para a plena recuperação do atleta. Como já falei aqui no blog, a distensão muscular é a lesão mais comum entre os atletas, no entanto, também é a mais difícil de tratar.

Como as lesões contam com diferentes graus, os tratamentos para a distensão muscular também são específicos para cada caso. Há quem passe por um estiramento e sequer busque um tratamento, já que o incômodo parece ser pequeno e ir embora com o tempo.

Há também aqueles que passam por distensões musculares incapacitantes, ficando afastados dos treinos durante certo período. De qualquer forma, é importante que o atleta reconheça os tratamentos para distensão muscular mais adequados. Assim, é possível saber se está sendo tratado da forma correta.

Leia também: Como identificar e tratar a distensão muscular?

Evitar a fibrose muscular

É importante que o paciente receba o tratamento adequado, em primeiro lugar, a fim de evitar a fibrose muscular. Sabe aquela casquinha do machucado quando a superfície da pele é lesionada? A fibrose aparece na mesma configuração, porém, na superfície do músculo.

Já está comprovado que, quando a os tratamentos para a distensão muscular não são aplicados corretamente, as chances que essa lesão volte e se acentue é muito grande. A fibrose muscular favorece que aquele mesmo músculo seja prejudicado, já que essa casquinha retira a flexibilidade das fibras.

Portanto, independente do nível da lesão, combater a fibrose muscular deve ser uma prioridade.

Quanto tempo de recuperação?

É muito difícil levantar um tempo exato que o atleta demora para se recuperar de uma distensão muscular, pois cada caso é único. O que podemos falar é sobre médias, conforme o que observamos nos pacientes.

  • Distensão muscular de nível 1 – Recuperação em até quatro semanas;
  • Distensão muscular de nível 2 – Recuperação entre quatro e oito semanas;
  • Distensão muscular de nível 3 – Recuperação entre oito e doze semanas.

Fisioterapia e retorno à atividade física

Na fisioterapia, os processos de frio e calor são essenciais para a recuperação das fibras musculares. Os objetivos variam conforme a lesão, mas alterar a temperatura do músculo pode contribuir para atenuar a inflamação dos tecidos prejudicados.

O retorno à atividade física também conta com papel essencial na recuperação. No entanto, o atleta não retorna direto para seu treino habitual. Essa volta costuma ser gradual, a fim de que as fibras tenham o tempo necessário para se recondicionar. Mesmo após passar por medicação e fisioterapia, é importante que os treinos sejam adequados ao atleta que sofreu lesão, a fim de evitar a reincidência das distensões musculares.

Também neste período de retorno aos exercícios, é importante identificar a causa da lesão. Pode ser que um desequilíbrio muscular, carga desproporcional e até movimentos errados. Falo mais sobre as causas da distensão muscular aqui. É importante não tratar somente a consequência, mas também a causa.

Espero que meu artigo tenha ajudado você a saber mais sobre os tratamentos para a distensão muscular.

Para conhecer mais sobre o assunto, assista ao vídeo abaixo e aproveite para fazer sua inscrição em meu canal do Youtube.

Até a próxima!

Dr. Márcio Tannure

Dr. Márcio Tannure

Referência na Medicina do Esporte, Márcio Tannure é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e Membro da Sociedade de Artroscopia e Traumatologia do Esporte. Faz parte da equipe médica do Flamengo há mais de 15 anos e Médico Oficial da UFC desde 2011.